Crede em Seus Profetas

Leitura diária da Bíblia

Jump to Discussion

Reading Time: 5 minutes Ouça on-line Right arrow icon

Disse o Senhor a Moisés:

2 Diga o seguinte aos israelitas: Estas são as minhas fes­tas, as festas fixas do Senhor, que vocês proclamarão como reuniões sagradas:

3 Em seis dias realizem os seus trabalhos, mas o sétimo dia é sábado, dia de descanso e de reunião sagrada. Não realizem trabalho algum; onde quer que morarem, será sábado dedicado ao Senhor.

4 Estas são as festas fixas do Senhor, as reuniões sagradas que vocês proclamarão no tempo devido:

5 a Páscoa do Senhor, que começa no entardecer do décimo quarto dia do primeiro mês.

6 No décimo quinto dia daquele mês começa a festa do Senhor, a festa dos pães sem fermento; durante sete dias vocês comerão pães sem fermento.

7 No primeiro dia façam uma reunião sagrada e não realizem trabalho algum.

8 Durante sete dias apresentem ao Senhor ofertas preparadas no fogo. E no sétimo dia façam uma reunião sagrada e não realizem trabalho algum.

9 Disse o Senhor a Moisés:

10 Diga o seguinte aos israelitas: Quando vocês entrarem na terra que lhes dou e fizerem colheita, tragam ao sacerdote um feixe do primeiro cereal que colherem.

11 O sacerdote moverá ritualmente o feixe perante o Senhor para que seja aceito em favor de vocês; ele o moverá no dia seguinte ao sábado.

12 No dia em que moverem o feixe, vocês oferecerão em holocausto ao Senhor um cordeiro de um ano de idade e sem defeito.

13 Apresentem também uma oferta de cereal de dois jarros[35] da melhor farinha amassada com óleo, oferta ao Senhor preparada no fogo, de aroma agra­dável, e uma oferta derramada de um litro[36] de vinho.

14 Vocês não poderão comer pão al­gum, nem cereal tostado, nem cereal novo, até o dia em que trouxerem essa oferta ao Deus de vocês. Este é um decreto perpétuo para as suas gerações, onde quer que morarem.

15 A partir do dia seguinte ao sábado, o dia em que vocês trarão o feixe da oferta ritualmente movida, contem sete semanas completas.

16 Contem cinqüenta dias, até um dia depois do sétimo sábado, e então apresentem uma oferta de cereal novo ao Senhor.

17 Onde quer que morarem, tragam de casa dois pães feitos com dois jarros da melhor farinha, cozidos com fermento, como oferta movida dos primeiros frutos ao Senhor.

18 Junto com os pães apresentem sete cordeiros, cada um com um ano de idade e sem defeito, um novilho e dois carneiros. Eles serão um holocausto ao Senhor, juntamente com as suas ofertas de cereal e ofertas derramadas; é oferta preparada no fogo, de aroma agradável ao Senhor.

19 Depois sacrifiquem um bode como oferta pelo pecado e dois cordeiros, cada um com um ano de idade, como oferta de comunhão.

20 O sacerdote moverá os dois cordeiros perante o Senhor como gesto ritual de apresentação, juntamente com o pão dos primeiros frutos. São uma oferta sagrada ao Senhor e pertencem ao sacerdote.

21 Naquele mesmo dia vocês proclamarão uma reunião sagrada e não realizarão trabalho algum. Este é um decreto perpétuo para as suas gerações, onde quer que vocês morarem.

22 “Quando fizerem a colheita da sua terra, não colham até as extremidades da sua lavoura, nem ajuntem as espigas caídas da sua colheita. Deixem-nas para o necessitado e para o estrangeiro. Eu sou o Senhor, o Deus de vocês”.

23 Disse o Senhor a Moisés:

24 Diga também aos israelitas: No primeiro dia do sétimo mês vocês terão um dia de descanso, uma reunião sagrada, celebrada com toques de trombeta.

25 Não realizem trabalho algum, mas apresentem ao Senhor uma oferta preparada no fogo.

26 Disse o Senhor a Moisés:

27 O décimo dia deste sétimo mês é o Dia da Expiação[37]. Façam uma reunião sagrada e humilhem-se[38], e apresentem ao Senhor uma oferta preparada no fogo.

28 Não realizem trabalho algum nesse dia, porque é o Dia da Expiação, quando se faz propiciação por vocês perante o Senhor, o Deus de vocês.

29 Quem não se humilhar nesse dia será eliminado do seu povo.

30 Eu destruirei do meio do seu povo todo aquele que realizar algum trabalho nesse dia.

31 Vocês não realizarão trabalho algum. Este é um decreto perpétuo para as suas gerações, onde quer que vocês morarem.

32 É um sábado de descanso para vocês, e vocês se humilharão. Desde o entardecer do nono dia do mês até o entardecer do dia seguinte vocês guardarão esse sábado.

33 Disse o Senhor a Moisés:

34 Diga ainda aos israelitas: No décimo quinto dia deste sétimo mês começa a festa das cabanas[39] do Senhor, que dura sete dias.

35 No primeiro dia haverá reunião sagrada; não realizem trabalho algum.

36 Durante sete dias apresentem ao Senhor ofertas preparadas no fogo, e no oitavo dia façam outra reunião sagrada, e também apresentem ao Senhor uma oferta preparada no fogo. É reunião solene; não realizem trabalho algum.

37 (Estas são as festas fixas do Senhor, que vocês proclamarão como reuniões sagradas para trazerem ao Senhor ofertas preparadas no fogo, holocaustos e ofertas de cereal, sacrifícios e ofertas derramadas exigidas para cada dia.

38 Isso fora as do sábado do Senhor e fora as[40] dádivas e os votos de vocês, e todas as ofertas voluntárias que vocês derem ao Senhor. )

39 Assim, começando no décimo quinto dia do sétimo mês, depois de terem colhido o que a terra produziu, celebrem a festa do Senhor durante sete dias; o primeiro dia e também o oitavo serão dias de descanso.

40 No primeiro dia vocês apanharão os melhores frutos das árvores, folhagem de tamareira, galhos frondosos e salgueiros, e se alegrarão perante o Senhor, o Deus de vocês, durante sete dias.

41 Celebrem essa festa do Senhor durante sete dias todos os anos. Este é um decreto perpétuo para as suas gerações; celebrem-na no sétimo mês.

42 Morem em tendas durante sete dias; todos os israelitas de nascimento morarão em tendas,

43 para que os descendentes de vocês saibam que eu fiz os israelitas morarem em tendas quando os tirei da terra do Egito. Eu sou o Senhor, o Deus de vocês.

44 Assim anunciou Moisés aos israelitas as festas fixas do Senhor.

Leitura anterior Próxima leitura

Featured Resources

Prayer, 100 Days of Prayer

Media Block Image Alt

Experiencing God through Prayer and Praise

This inspirational packet, compiled by Jerry and Janet Page, contains many resources on prayer including topics like: Praising God, abiding in Jesus’ love, guidelines for those desiring anointing, encouraging promises and quotes on healing, principles of intercessory prayer, how to pray with your spouse, powerful promises for parents, what to pray for non-Christians, when Satan called a worldwide meeting, and much more. (Download the entire packet or choose topics individually.)

Learn more


Prayer

Media Block Image Alt

Praying the Word: Prayer & Promise Cards

Have you ever wondered how to get started praying the Word? If so, these printable prayer cards, filled with Bible promises and quotes from Inspiration, are just for you. Topics covered include prayers and promises for your spiritual growth, for your children, your marriage, your ministry, for overcoming spiritual breaches, and much more. The promises included will add power to your prayer life. (Also available for download in Spanish. All cards can be edited and personalized!)

Learn more


Testimonies

Media Block Image Alt

Don't Forget the Past

How would you feel if you knew, without a doubt, that Jesus would return this year? It would affect every decision you made! Everything in your life would be seen in a different light. Despite hardships, ridicule or persecution, there would be joy knowing Jesus was coming in just a few months! That’s how our first Adventist pioneers felt. They knew Jesus was coming—they even had the date! Can you imagine? What sweet joy must have filled their hearts. Here is a short video reviewing the lives of some of these pioneers. With picturesque scenery and interesting anecdotes, Cami Oetman, host of AWR 360, joins Markus Kutzschbach, director of Adventist Heritage Ministry on a tour of some historic sites. It has been said that we have nothing to fear for the future, unless we forget how God has led us in the past. Let’s reflect on God’s leading as we watch this video.

Watch


JUNTE-SE À DISCUSSÃO